ARGENTINA

 

A Argentina está situada no extremo meridional da América do Sul. É o segundo país em extensão da América do Sul e o oitavo do mundo. Possui uma superfície continental de 2.791.810 Km², contando as Ilhas Malvinas, outras ilhas do Atlântico Sul e um setor da Antártida. Faz fronteira com Bolívia e Paraguai ao Norte; com Brasil, Uruguai e o Oceano Atlântico ao leste; com Oceano Atlântico e Chile a oeste e sul.
Ao oeste do país se estende a Cordilheira dos Andes, o grande sistema montanhoso do continente sul americano. Dentro dela encontra-se o Monte Aconcágua que, com 6.959 m é o ponto mais alto do mundo fora da Ásia. O centro e leste da Argentina (exceto os grupos paralelos aos Andes anteriormente mencionados) são principalmente uma grande planície com algumas suaves ondulações.
A Argentina possui belezas naturais extraordinárias, já que abrange um território muito diversificado de montanhas, planaltos e planícies, com todos os climas. Possui várias regiões climáticas e paisagísticas.

 

Regiões e cidades

Noroeste
Destaca-se por um clima cálido, com montanhas de várias cores, o planalto de Puna, os riachos, os vales e os povoados característicos, de grande riqueza histórica.

 

Serras do Centro

As serras do centro de Córdoba e San Luis possuem um clima temperado e seco muito benigno, com numerosos rios e espelhos de águas artificiais.

 

Patagônia
A região mais extensa. De clima mais frio e acentuado na parte sul, a oeste está constituída principalmente por uma paisagem montanhosa cercada por bosques espetaculares, lagos e geleiras; ao centro por um planalto árido; e ao leste por extensas praias que contam com uma variada fauna marinha. O extremo sul dessa região é o ponto mais austral do mundo.

 

Buenos Aires
(Cidade do Tango)
Banhada pelas águas do Rio da Prata, Buenos Aires, a elegante capital federal da Argentina, é justificadamente chamada de “A Paris da América Latina”. Uma cidade cosmopolita que nunca dorme e que seduz por seu incansável movimento, pela personalidade de seus bairros, por seus bons restaurantes e pela cordialidade de sua gente. Uma volta pela cidade nos aproxima da Plaza de Mayo, onde se encontra a Casa Rosada, a Catedral e o Conselho. Partindo da Avenida Corrientes, eixo da vida noturna, se chega ao Obelisco, símbolo da cidade. Também podemos conhecer a Rua Lavalle, com seus cinemas, e a Rua Flórida com seus comércios. Entre outros pontos de interesse destacamos:
• O bairro de La Boca, inconfundível por suas ruas e casas pintadas em cores vivas. Uma delas, a Rua Caminito, inspirou o Tango que imortalizou Carlos Gardel.
• A Recoleta, bairro elegante com seu cemitério neoclássico. Todo um museu de história e cultura.
• Palermo, um dos bairros mais extensos da cidade, com um enorme parque, um curioso zoológico e um Jardim Botânico.
• Bairro de San Telmo, o mais antigo da cidade, onde aos domingos pela manhã dá lugar a um mercado de antiguidades.
• Delta do Panamá, a somente 30 km ao norte da capital, uma extraordinária área que se acende através do pitoresco Trem de La Costa. Após uma parada em San Isidro continua até Tigre para navegar por pequenos rios e canais, onde pode desfrutar a natureza em todo o seu esplendor.

 

Iguazu
Uma das maravilhas naturais do mundo, situada na fronteira entre Argentina e Brasil, possui mais de 75 saltos de água disseminados em forma de meia lua que caem de 80 metros de altura. Uma das partes mais espetaculares é chamada de “Garganta do Diabo”, um desfiladeiro com paredes de água de uns 150 m de largura, onde se originam múltiplos arco-íris. As cataratas formam parte do Parque Nacional de Iguaçu que, com 2.000 espécies vegetais e 400 variedades de aves, junto a jaguares e jacarés, está declarado como Reserva Natural da Humanidade pela UNESCO.

 

Península  Valdés
(Baleias, pingüins e elefantes marinhos)
A 1.300 km ao sul de Buenos Aires se localiza a Península Valdéz com seus 100 km de diâmetro projetando-se até o Atlântico desde a costa da Patagônia Argentina. Apresenta a maior concentração de fauna do país, e é aonde centenas de baleias francas do sul, mais de um milhão e meio de pingüins e milhares de lobos e elefantes marinhos vêm pontualmente todo ano para cumprir seu ciclo vital. Destacam-se reservas como a de Punta Pirámide, Punta Delgada, Punta Norte, Caleta Valdés, Punta Tombo ou Gaiman.

Época de observação de animais
Aves: Todo o ano
Baleias: de Julho a Novembro
Elefantes e Lobos: Todo o ano
Pingüins: Outubro a Março

 

Cruce de Lagos e Bariloche
Um circuito que une Puerto Montt e Puerto Varas com Bariloche, no qual se atravessa navegando no Lago Esmeralda, rodeado de vulcões nevados e saltos de água, para chegar a Peulla. Em seguida, a partir de Puerto Frias, navegamos a Puerto Blest, alcançando assim a Argentina em Puerto Alegre, onde outro catamaran nos leva pelo Lago Nahuel Huapi até Puerto Pañuelo, próximo a Bariloche.

San Carlos de Bariloche está situada na Província de Rio Negro, situada a 770 metros acima do nível do mar junto à Cordilheira dos Andes na fronteira com o Chile. Localizada nas margens do lago Nahuel Huapi, Bariloche foi fundada em 1902 por alemães e suíços, como comprova a sua arquitetura; se destacando também pelo belíssimo cenário natural, rodeada de montanhas cobertas com neve, bosques, lagos e rios; vários restaurantes com diversas opções de gastronomia, boas lojas para compras, danceterias, cassinos e fábricas de chocolate, oferecendo todas as alternativas possíveis para o turismo convencional e de aventura, podendo-se desfrutar durante todo o ano.


Bariloche é um dos principais centros de ski da América do Sul. Com pistas de diversos níveis e ótima infra estrutura, localizado a apenas a 5 km da cidade, o complexo Cerro Catedral goza de uma localização absolutamente privilegiada, permitindo aos amantes da natureza encontrar incontáveis razões para passar um dia único. Em outra estação, a Cerro Otto, o visitante também encontra excelente infra-estrutura com a Confeitaria Giratória, um museu, passeios com trenós e as áreas de esqui.

A neve, claro, é o atrativo número um de Bariloche, mas se engana quem pensa que Bariloche é apenas isso, ou mesmo destino exclusivo de inverno. Na primavera, a cidade ganha o colorido das flores, criando uma paisagem encantadora, aliada aos rios e lagos. Conhecer a Isla Victoria, Bosque de Arrayanes e o Parque Nacional Nahuel Huapi são algumas das sugestões para este período. Durante o verão o clima fica mais ameno e a natureza mais verde, sendo possível desfrutar de toda beleza da região, já que se localiza em pleno Parque Nacional de Nahuel Huapi, e praticar atividades como remo, pesca e esportes de aventura. A cidade, que oferece uma completíssima infra-estrutura de turismo e serviços, é uma mistura de grande cidade com vida de povoado onde se fundem seu passado indígena, sua cultura européia e seus costumes provinciais. A história, precisamente, está no Museu da Patagônia, situado na praça principal de Bariloche: o Centro Cívico.


Os Glaciais

Quando a beleza gelada transborda, produz um cenário tão impressionante como o dos glaciais que deságuam nos Lagos Argentinos e Viedma. O Campo de Gelo continental patagônico exibe treze glaciais que descendem pela vertente. O Glacial Perito Moreno oferece um espetáculo surpreendente sempre que se tornam fragmentados suas torres de gelo em várias formas de gelos. Uma extensão do glacial atravessa o Canal de los Témpanos em direção a Península de Magalhães, e forma um dique natural com torres de até 60 m. A navegação pelo Lago Argentino, com um dos braços principais e múltiplos braços menores e canais, se faz entre icebergs gigantescos.

 

buenos aires boca
buenos aires boca la villa angostura recoleta fiesta gaucha puerto madero

Fotos:Angela Güzey


 

Faz-se um percurso que parte de Punta Bandera e passa pela Boca do Diabo, o Glacial Upsala e a Baía Onelli. Em seguida, por terra, vai-se em busca do ponto de convergência dos glaciais Agassiz, Bolado e Onelli.

Terra do Fogo
(O Fim do Mundo)
Ushuaia é a cidade mais austral do mundo, um lugar de gente amável e acolhedora, de missionários, buscadores de ouro, náufragos e indígenas. Rodeada pelos Montes Olivia e Cinco Irmãos, esta localidade se estende pelo famoso Canal Beagle. Seu Museu do Fim do Mundo é dedicado aos indígenas e sua história, assim como a natureza. O Parque Nacional Terra do Fogo oferece magníficos cenários de montanhas nevadas, cascatas, rios e bosques. A Baía Lapatia conta com numerosas aves marinhas e restos de um conchal utilizado pelos índios Yamanas.

 

O Norte
Área de contrastes, é uma região montanhosa árida, mas sulcada por caudalosos rios com água proveniente dos Andes. O homem aproveitou esse recurso e transformou a região em próspera e apta para o desenvolvimento de videiras e posterior fabricação de vinhos de alta qualidade que estão sendo reconhecidos em todo o mundo. Os rios também dão lugar a imponentes gargantas como a de Cañón del Atuel, rios como de Humahuaca, e paisagens de um colorido e beleza singular. Mas podemos ressaltar que os recursos que mais se destacam na região são principalmente seus habitantes, que dão uma cor e sabor especial a região.

 

Dados Úteis
Idioma

O Espanhol é o idioma oficial e é falado por todos os argentinos. Em algumas áreas de falam guarani e outras línguas próprias das minorias indígenas.

 

Moeda
A moeda local é o peso argentino. Numerosos comércios aceitam dólares, mas é conveniente trocá-los em Bancos e/ou Casas de Câmbio autorizadas para tal fim.
As cédulas em circulação são de 100, 50, 20, 10, 5 e 2 pesos, e as moedas de 1 peso, 50, 25, 10 e 5 centavos (existem moedas de 1 centavo, mas quase não são utilizadas). O horário do banco é de segunda a sexta-feira de 10:00h as 15:00h.

Os cartões de crédito mais aceitos são: American Express, Master Card, VISA e Diners. Existe uma grande quantidade de caixas eletrônicos em toda a cidade. Podem ser utilizados para retirar dinheiro através dos principais cartões de crédito como Mastercard e Visa. Pode haver dificuldade para a troca de cheques de viagem fora de Buenos Aires.

 

Quando viajar e que roupa levar?
A alta temporada na Argentina transcorre nos meses de janeiro e fevereiro (férias de verão) e julho (férias de inverno).Em Buenos Aires pode-se desfrutar todo o ano, embora o verão (janeiro e fevereiro principalmente) seja muito quente.
O verão (janeiro, fevereiro e parte de dezembro e março), com temperaturas suaves e dias longos, é a estação mais favorável na Patagônia (andina e atlântica); as serras do centro (Córdoba e San Luis) e as serras e balneários da costa bonarense.
No inverno (junho, julho e agosto) é recomendável viajar pelo norte e noroeste, pois as chuvas são menos freqüentes e as temperaturas tropicais descendem. Julho e agosto são os meses mais convenientes para a prática de esqui nos variados centros de inverno que a Argentina possui. Inverno e primavera são apropriados para conhecer Misiones e suas Cataratas do Iguaçu.
Selecione sua roupa de acordo com a época do ano e a área a visitar. Os turistas podem transportar, ao regressar ao seu país de origem, bagagem pessoal com no máximo duas peças de até 23 kilos cada uma sem nenhum custo adicional em caso de vôo com Aerolíneas Argentinas (consultar outras companhias).

 

Exigências de ingresso
Para ingressar na Argentina, brasileiros devem apresentar ou passaporte válido ou carteira de identidade emitida pelas Secretarias de Segurança Pública dos Estados e do Distrito Federal, em bom estado de conservação e que permita reconhecer claramente o titular. Não são aceitas carteiras funcionais expedidas por Ministérios ou órgãos do Governo brasileiro, associações de classe ou a Carteira Nacional de Habilitação.
A permanência máxima para os turistas é de 90 dias. Não se exige nenhum certificado de vacinação ao entrar no país, salvo contra cólera e febre amarela de passageiros que procedem de países em que essas enfermidades são endêmicas.

 

Gorjeta
Como de costume, se sugere deixar o equivalente a 10% do valor em confeitarias e restaurantes. Sugere-se dar gorjetas também a taxistas, porteiros e maleteiros.

 

Hora
A hora oficial argentina é 3 horas a menos que a de Greenwich.

 

Eletricidade
A eletricidade utilizada é de 220 volts e 50 Hertz.
 

URUGUAI


Montevideú
A capital do país é uma festa para os amantes da cultura. Museus, teatros, exposições, espetáculos e festas populares... a agenda é intensa todo o ano e a própria cidade, um compêndio de arte e história a cada passo. Meca dos estudiosos da arquitetura, a capital uruguaia conserva exemplos de diferentes épocas desta arte maior, que dificilmente se vê em outros lugares. Montevidéu conta também com importantes museus de artes plásticas, como o Nacional de Artes Visuais no Parque Rodó, ou o dedicado a Torres García em plena Cidade Velha. A cidade oferece uma variada oferta gastronômica e lugares onde se pode admirar diferentes tipos de música, do tango ao candomblé, da salsa ao rock.

Colônia Sacramento 
A “Banda Oriental”, como se chamava então esta região devido à posição em relação ao Rio Uruguai, era terra de ninguém na difusa fronteira dos domínios de Espanha e Portugal. Os Lusitanos tomaram a iniciativa e em Janeiro de 1680, o governador do Rio de Janeiro, Mestre de Campo Manuel Lobo, ordenou a fundação de uma cidade fortificada na atual localização da Colônia Sacramento. Para entrar na cidade, é melhor fazer-lo pelo Portão de Campo, erguido em 1745. A partir daí, impõe-se um passeio pelas antigas ruas de pedra, praças e cantos da cidade histórica, onde se concentram os edifícios de maior interesse para o visitante.

Punta del Este

Punta del Este é conhecida internacionalmente como o principal balneário da América. Situa-se no departamento de Maldonado e oferece tanto praias oceânicas como de rio. O atrativo de Punta del Este consiste na extraordinária variedade de ofertas que existem para o turista; em hotelaria, restaurantes, cinemas, teatros, cassinos, espetáculos esportivos, musicais e festas celebradas durante todo o ano. Punta Del Este nunca dorme e jamais falta algo a fazer. Por tudo isto e também por que possui uma conjunção única de arquitetura, mar e bosque que lhe outorga uma personalidade característica que a diferencia de outros cenários turísticos do mundo, Punta del Este resulta em um manjar, ainda que para os paladares mais exigentes.
Termos de Uso do Portal
Este portal é de propriedade da Fui Viagens e Turismo, a qual se exime de qualquer ônus decorrente do mal uso das informações aqui disponíveis. Todo conteúdo - texto, imagens, vídeos, links -  deste portal é de propriedade intelectual privada. Sua divulgação - mesmo que parcial - não está autorizada.

Fui Viagens - Nossa Sra. de Copacabana 1183 Cobertura 2 - CEP 22070-011- Rio de Janeiro - Tel: +55 21 2227 3164 - 2113 9050 - info@fuiviagens.com.br
Horários de funcionamento: De Segunda à Sexta: 09:00 - 18:00 - Sábado e Domingo: Fechado
© 2019 FUI VIAGENS BRASIL - Todos os direitos reservados