Informações sobre a China

 

Comida:
A comida chinesa está considerada como uma arte que forma parte da cultura milenár da China, arte culinária que tem um grande prestígio por todo o mundo, sendo conhecido o país com o nome de "O Rainho da Gastronomia". Os almoços  dos nossos roteiros são oferecidos nos restaurantes locais com menu fixo tipo chinês.

Os restaurantes podem estar localizados dentro ou perto de grandes lojas. Isto não quer dizer que tenha que visitar a loja por obrigação. Somente sãorestaurantes preparados para receber turistas. As mesas são redondas  de 8 à 10 pessoas para se sentarem juntas. As bebidas não estão incluídas em nenhuma  refeição. Seguem abaixo umas informações geráis sobre a comida chinesa.      

Há uma infinidade de tipos de comida regionais na China, como a cantonesa, a de Beijing, de Szechwan e de Xangai. Se tiver um estômago sensível, aconselhamos fazer as refeições em um hotel ou grande restaurante. McDonalds, Kentucky Fried Chicken e restaurantes italianos podem ser encontrados com facilidade. A comida chinesa encontrada em países ocidentais normalmente consiste em pratos como arroz frito e carnes com sabor agridoce. Esses pratos representam uma amostra muito reduzida da comida chinesa e, em geral, são muito "ocidentalizados". Há uma variedade enorme de comida chinesa, que varia de região para região, e nós incentivamos os visitantes a experimentar os pratos autênticos de cada uma.


História da comida chinesa:
A culinária é uma parte importante da cultura chinesa e os chineses apreciam a boa comida. A culinária chinesa tornou-se uma arte sofisticada. Os chineses acreditam que uma refeição deliciosa gera felicidade, harmonia e bem-estar físico e mental. Durante as "eras douradas" da China, nas épocas de prosperidade, os chineses desenvolvem a cultura por meio da arte, da ciência e da culinária.


A China tem sido uma civilização agrícola por milhares de anos e sofreu com várias safras fracas. A fome e a miséria desempenharam papel importante no desenvolvimento da cozinha, pois os chineses tiveram de buscar tudo o que fosse comestível para alimentar-se. Vários ingredientes incomuns, como orelha-de-pau e brotos de lírio, foram acrescentados às receitas chinesas. A escassez de alimentos ensinou o povo chinês a não desperdiçar, de modo que as cascas de numerosas frutas e vegetais, e barbatana de tubarão, são consideradas iguarias na China.

Durante muitos anos houve falta de combustível para cozinhar e os chineses precisaram conservar o que tinham. Este é o motivo de se fritar os alimentos em alta temperatura e rapidamente, dedicando um longo tempo ao preparo mas apenas alguns minutos para o cozimento.


A maior parte dos pratos chineses são feitos com a carne e as verduras cozidas juntas, por isso são menos calóricos do que a maioria dos pratos ocidentais. Os vegetais ficam brilhantes e crocantes quando cozidos por um tempo curto, e conservam as vitaminas e os minerais. O norte da China tem clima mais frio, impróprio para o cultivo do arroz, portanto o trigo é o principal grão consumido. O arroz é abundante no sul da China


Sabores de Beijing:
Sabores de Beijing

Pato de Pequim
Cozido de carneiro de Beijing (Shuai Yang Rou)

Laços de massa fritos recobertos por mel (Mi Ma Hua)
Mingau de arroz de 8 sabores (La Ba Zhou)

Macarrão Zha Jiang

Rolinho doce de Beijing (Lü Da Gun)


Culinária Cantonesa:
A culinária cantonesa ou de Guangdong é, em geral, cozida no vapor, fervida ou frita rapidamente em pouquíssimo óleo. Os ingredientes principais são frutos-do-mar, porco, frango e vegetais, e são normalmente acompanhados por arroz branco. É um dito popular que "os cantoneses comem tudo o que está no ar, menos avião; tudo o que está na terra, menos carro; e tudo que está na água, menos barco". Embora haja muitas variedades de comida chinesa em Hong Kong, a cantonesa predomina.

Culinária Sichuan: 
A comida Sichuan é da região sudoeste da China e é conhecida por seu sabor picante. Muitos pratos Sichuan são preparados usando óleo de pimenta-do-chile, o que lhes confere um sabor único. O prato Sichuan mais famoso é o frango Gongbao (Kung Pao): frito com amendoins e óleo de pimenta-do-chile.


Noodles: (macarrão) 
Há muitos tipos de noodles na China, como os feitos de ovos, de trigo e de farinha de arroz. Os noodles de trigo, muitas vezes encontrados em pratos de noodle de Xangai, têm forma arredondada, são cozidos e depois fritos rapidamente em um molho saboroso com frango, porco e camarão. Os noodles de farinha de arroz, muitas vezes encontrados em pratos de noodle de estilo cingapuriano, usam noodle “cabelo-de-anjo” de arroz e são cozidos com curry, camarão, porco e presunto grelhados. Os noodles de ovos muitas vezes são encontrados nos restaurantes cantoneses, em sopas como a won ton mian, ou são servidos depois de serem fritos rapidamente. Os dois tipos de pratos de noodles são lo mian e chow mian. Low Mian é uma porção de noodles cozida com porco e pato grelhados, acompanhada de vegetais e servida com uma tigela de caldo. Chow mian são noodles fritos na panela, misturados com vegetais, carne e frutos-do-mar fritos rapidamente em separado.

Sopas:

Há vários tipos de sopas na China, sendo a de milho doce e a picante e com creme azedo as mais populares entre os ocidentais. As sopas chinesas são feitas com caldo de frango, carne ou vegetais e podem ter textura e sabor leves, ou ser substanciosas o bastante para valer por uma refeição completa.


Chá Chinês: 
Beber chá é uma parte importante da vida chinesa e da experiência de comer. Os chineses foram os primeiros a descobrir a folha de chá e eles acreditam que o chá é bom para a saúde.
 
Água:
Não beba água de torneira na China. Compre água engarrafada ou use água fervida do hotel.


Etiqueta à mesa:
É costume na China o uso de palitos em vez de garfo e faca. Nos restaurantes, se você quiser usar garfo e faca e eles não estiverem na mesa, peça-os ao garçom. Além disso, na China não existem porções individuais; os pratos são colocados na mesa e a refeição é compartilhada. Você terá a oportunidade de experimentar vários tipos de comidas diferentes.

A refeição na China normalmente começa com pelo menos quatro pratos frios, seguidos pelo prato principal de carne quente e vegetais. A sopa será servida em seguida, a menos que você esteja em restaurantes de estilo Guangdong. Depois da sopa virá um prato de alimento básico, como arroz, noodles ou dumplings (bolinhos de batata ou farinha, cozidos em caldos variados). A maioria dos chineses prefere comer o arroz no final da refeição ou não comê-lo; portanto, se você quiser o arroz como acompanhamento dos pratos frios ou quentes, precisará pedir ao garçom.

Se você for comer com chineses, lembre-se que é possível que o anfitrião o sirva com palitos ou colheres coletivas, ou até mesmo com os próprios palitos. Isto deve ser interpretado como um sinal de amizade e educação. É também um sinal de cortesia comer a comida que lhe é servida. As pessoas na China tendem a pedir comida em excesso, pois acham embaraçoso toda a comida ser consumida.

Feriados Públicos:
Na China, há 10 feriados nacionais por ano:

Dia de Ano Novo - 1 dia
Festival da Primavera (também chamado de Ano Novo Chinês) - 3 dias, no fim de janeiro ou na primeira quinzena de fevereiro.
Dia do Trabalho 1º de maio - 3 dias
Dia Nacional 1º de outubro - 3 dias
Quando há feriados de 3 dias, é costume as pessoas tirarem a semana inteira de folga. Além disso, a maioria dos escritórios e agências fecha a semana inteira.

Cuidados com insetos:
Algumas doenças como a febre amarela, a malária, a dengue, a doença do sono, entre outras, são transmitidas por insetos. Atente-se na sua viagem e principalmente nos passeios de cruzeiro.

Horário , pontualidade e interêsse: 

Antecipadamente sempre será informada programação definitiva baseada no roteiro já fornecido (poderá haver alteração devido à condição climática ou do local). O horário de saída é rígido para garantir aproveitamento de todos passeios e traslados seguros e otimizados. Os  guias locais são aprovados pelo Governo da China e tem plenos conhecimentos técnicos para oferecer informação detalhada de todos os passeios: o interesse do grupo despertará o interesse do guia para melhor esclarecimento. Nunca deve dispersar ou sair do grupo sem prévio aviso e concordância do guia, pois corre o risco de necessitar retornar ao hotel por conta própria. O guia local, em função da programação especifica de cada cidade, poderá oferecer passeios ou show não incluso que deverão ser pagos diretamente a critério pessoal.
Atenção: : sempre pegar o celular do guia e levar cartão do hotel com caracteres chineses para em caso de perda do grupo , possa voltar de táxi para hotel (os taxistas não entendem inglês e nem conhecem caracteres ocidentais).

Medicamentos:
Todo remédio usual do passageiro deverá ser levado, dentro da embalagem original e com bula. Qualquer tratamento em andamento que exija remédios especiais deverão ser acompanhados de receita médica. Levar na bolsa de mão.

Telefone:
Caso queira fazer ligações na China para Brasil, recomendamos a via Brasil Direto de Embratel 21 discando o código de acesso 108 550 (na China) ou 800 96 0055 (em Hong Kong), a seguir escolha a opção - atendimento em português, depois a opção - ligações automáticas a cobrar, digite o código da cidade no Brasil + o número de telefone.

Hotéis:
Os hotéis na China e Hong Kong não dispõem de apartamento triplo.

 


viagens-hong-kong-pacotes-china
viagens-hong-kong-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-hong-kong-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-hong-kong-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-hong-kong-pacotes-china viagens-hong-kong-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-hong-kong-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-hong-kong-pacotes-china viagens-hong-kong-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-pequim-beijing viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china

Fotos:Angela Güzey


Diversão:
A maior parte dos hotéis é próxima de cinemas, óperas, salas de música, discotecas e outros tipos de entretenimento. O comércio relacionado com jogos, drogas e sexo é proibido por lei.

Gorjeta:

Em geral, não se dá gorjetas na China e essa prática é desencorajada pelas autoridades. Em muitos hotéis e restaurantes, não é permitido aceitar gorjetas; mas se o serviço for bom, você poderá dar gorjeta ao porteiro do hotel ou ao garçom/garçonete de um restaurante. Nesses casos, uma gorjeta apropriada seria de 10 ou 20 yuans. A gorjeta é apreciada por guias de turismo e motoristas que o acompanhem o dia inteiro. O valor estimado  é de US$ 3 ou US$ 4 por dia por pessoa.  

Jet-lag:
Distúrbio, principalmente do sono, ocasionado pelos fuso horários. Algumas recomendações podem ajudar a minimizar o problema. O mais aconselhável é não violentar o organismo, deixando-o permanecer no horário do Brasil, assim ele deve comer e dormir no horário que seu relógio biológico determina e buscar agendar seus compromissos para horários que não atrapalhem essa rotina. Ou recomenda-se a imediata adaptação aos horários da China, desde a entrada no avião.

Compras: 
Na China é costume visitar lojas de artesanato para conhecer a diversidade de artigos locais após as visitas. Abaixo seguem informações geráis sobre as compras.

Beijing, o paraíso das compras.
Beijing oferece as “Quatro Beldades” que tornam a cidade sinônimo de paraíso das compras: objetos de cloisonné, porcelana, jade e arte laqueada. Além disso, Beijing também é conhecida por objetos de artesanato de alto preço, como placas comemorativas esculpidas, itens de papelaria para caligrafia, aquarelas orientais, bordados de seda e jóias de jade e pedras preciosas, produzidos pelas mãos de muitos artesãos famosos e profissionais. Para os que gostam de arte popular, há estatuetas de massa de trigo, gesso e tecido, máscaras pintadas da ópera da China, bem como pipas e trabalhos em papel. Os instrumentos musicais tradicionais de Beijing são de qualidade superior e muitas pessoas os compram para fins decorativos ou de estudo. Os petiscos locais de Beijing não podem faltar na sua programação. De frutas em conserva, doces até sopas chinesas e ervas medicinais, você verá que vale a pena gastar o seu dinheiro com eles.


Os principais distritos comerciais de Beijing são a rua principal Qianmen (Portão Frontal), a rua Wangfujing Street, a rua comercial Xidan, a rua cultural Liuli Chang (fábrica de objetos de vidro), os principais centros de artesanato, a rua Xiushui (paraíso para a moda em roupas). Se o objetivo for os shopping centers de alta classe, o Yinjie ou a rua da Prata são o que você procura.

Pechinchar

É difícil negociar melhores preços em lojas de departamento, shopping centers e lojas de presentes de hotéis, pois normalmente o preço é fixo. Contudo, é aceitável tentar conseguir melhores preços em mercados ao ar livre (como o da rua Xiushui em Beijing), feiras de antigüidades, vendedores de rua e outras lojas particulares que vendem roupas, suvenires e artesanato.


Equipamentos eletrônicos:
A China usa o sistema europeu de 220V. A maior parte dos hotéis tem uma tomada no banheiro para 110V e 220V. Fora do banheiro, os aparelhos 110V devem ser conectados por meio de um transformador, para converter a voltagem. Se necessário usar eletrodomésticos de diferente voltagem, trazer um adaptador internacional, ou seja, com 2 pinos redondos.

Cuidados com a saúde: 
Consulte o seu médico para saber se precisa de alguma vacina para visitar a China. Além disso, leve com você todos os medicamentos que estiver usando, pois talvez não os encontre na China.

Seguro de viagem:
Aconselhamos contratar um seguro médico adequado, para o caso de doença ou acidente. Se precisar ser hospitalizado na China, pode ter de pagar primeiro e depois entrar com um pedido de restituição junto à empresa de seguros.


Informações sobre idioma: 
A maior parte dos hotéis e do comércio nas grandes cidades tem funcionários que falam inglês. Se você estiver em uma área remota, poderá ser difícil encontrar alguém que fale inglês; sendo assim, peça que o hotel providencie um intérprete para ajudá-lo se necessário.

Internet: 
A maior parte dos hotéis de quatro e cinco estrelas oferece quartos com conexão de Internet. Em outros hotéis, será possível acessar a Internet no centro de negócios. As cidades grandes também oferecem lojas de Internet e cybercafés.

Mídia em inglês: 
As lojas de presentes na maioria dos hotéis de quatro e cinco estrelas vendem jornais de língua inglesa publicados em outros países, como o Herald Tribune e o Financial Times. Muitos hotéis oferecem cópias de cortesia do China Daily, o único jornal em inglês da China. A maior parte dos hotéis, bares e restaurantes populares oferece revistas em inglês que proporcionam várias listas.

Nos principais hotéis das grandes cidades são oferecidos canais de TV internacionais como CNN, BBC, Star TV, ESPN e National Geography, disponíveis via satélite. A Estação de TV China Central apresenta programas em inglês nos canais 4 e 9. Até 2008, haverá aproximadamente 200 canais internacionais na China com a transmissão do sinal de TB internacional através de oito cabos submarinos e cinco satélites.

Guias e mapas de viagem podem ser encontrados nas lojas de presentes dos principais hotéis e nas livrarias de línguas estrangeiras nas grandes cidades.

Segurança:
A China tem uma taxa de criminalidade baixa, mas é bom ser cauteloso com os seus pertences pessoais em lugares públicos. Há batedores de carteira em áreas de grande movimento, como estações, mercados e centros de compras. Procure não mostrar o seu dinheiro áreas públicas e leve apenas o necessário quando sair. Use o cofre no hotel. Se houver qualquer problema, informe o hotel ou a polícia imediatamente.

Esportes:
A maioria dos hotéis tem piscinas e salas de ginástica. No hotel normalmente é possível fazer reservas para a prática de golfe e tênis, e obter informações sobre qualquer outra atividade esportiva. Pistas de boliche e mesas de bilhar são comuns nas grande cidades.

Taxis:
Convém fazer reservas de táxis e limusines pelo hotel e combinar o preço antes de sair. Para o traslado de ida e volta para o aeroporto, use os serviço do próprio hotel. Encontrar um táxi na China não é problema. Na cidades maiores, há carros luxuosos, mas o preço é mais alto do que o dos táxis comuns. As tarifas de táxi variam de cidade para cidade e a maioria dos motoristas de táxi não fala inglês, embora sejam incentivados a aprender e falar o inglês básico. Caso não fale chinês, é melhor levar o endereço do destino escrito em chinês e mostrá-lo ao motorista de táxi.

Banheiros:
Os banheiros públicos e em alguns restaurantes são mal conservados. É aconselhável ir para o hotel ou a um grande restaurante no caso de precisar ir ao banheiro.

Tempo: 
A maior parte da China está localizada nas zonas temperada e subtropical. Em geral, a parte sul (leste, sul e sudoeste da China) é quente, úmida e chuvosa. Na parte norte (norte, nordeste e noroeste da China) o tempo é seco e ventoso.

Na primavera (março-maio) e no outono (novembro-setembro), é necessário usar uma jaqueta forrada ou malha de lã sobre roupas leves. No verão (junho-agosto), recomenda-se usar roupas leves de algodão. No inverno (dezembro-fevereiro), um casaco de algodão leve será suficiente para mantê-lo aquecido no sul da China, mas no norte será necessário um casaco ou sobretudo de lã.

O final da primavera e do verão são chuvosos, especialmente no sul da China, portanto é uma boa idéia levar uma capa de chuva. Além disso, recomenda-se levar também um bom par de sapatos para caminhar sempre que visitar a China.

Que roupa levar?
As roupas devem ser informais, leves e confortáveis. Levar um blusão impermeável para chuva e vento. Recomendamos um conjunto formal para jantares e encontros especiais do grupo (blazer e vestido). Sapatos: durante todo passeio, utilizar sempre tênis ou similar confortável devido a calçamento antigo e longa distância.
É recomendado levar roupas e acessórios que estão no armário encostado e não trazer de volta trocando por novos que terão oportunidade de comprar (principalmente blazer, vestido, camiseta, tênis, calças e bermudas pois lá é muito barato !!!)

Fotos e filmagem: 

Todos os locais visitados são permitidos fotografar e filmar. Alguns locais o flash é proibido devido a costumes ou prejudicar integridade do objeto: o guia orientará nestes casos.

Bagagem:

Cada passageiro tem direito de levar e trazer nos vôos internacionais até duas malas de 32kg, além da bagagem de mão. No entanto, dentro da China, a franquia é somente uma mala por passageiro. Portanto quem ultrapassar o limite terá custo adicional. Deverá identificar bem as malas e colocar etiqueta com identificação do sobrenome e nome, com endereço residencial e tel. do Brasil. Os objetos de valor e documentos nunca devem ser despachados. Recomendado levar na bagagem de mão uma muda de roupa.


Termos de Uso do Portal
Este portal é de propriedade da Fui Viagens e Turismo, a qual se exime de qualquer ônus decorrente do mal uso das informações aqui disponíveis. Todo conteúdo - texto, imagens, vídeos, links -  deste portal é de propriedade intelectual privada. Sua divulgação - mesmo que parcial - não está autorizada.

Fui Viagens - Nossa Sra. de Copacabana 1183 Cobertura 2 - CEP 22070-011- Rio de Janeiro - Tel: +55 21 2227 3164 - 2113 9050 - info@fuiviagens.com.br
Horários de funcionamento: De Segunda à Sexta: 09:00 - 18:00 - Sábado e Domingo: Fechado
© 2019 FUI VIAGENS BRASIL - Todos os direitos reservados