Informações sobre a China 

 

Capital: Pequim

Idioama Oficial:
Chinês Mandarim

A República Popular da China é o terceiro maior país do mundo em área e o mais populoso do planeta, e ocupa uma parte considerável da Ásia oriental. Confina a norte com o Quirguistão, com o Cazaquistão, com a Mongólia e com a Rússia, a leste com a Coreia do Norte, com o Mar Amarelo (do outro lado do qual se encontra a Coreia do Sul), com o Mar da China Oriental e com o Estreito de Taiwan, que a separa de Taiwan (país que reivindica), a sul com o Mar da China Meridional, com o Vietname, com o Laos, com Myanmar, com a Índia, com o Butão e com o Nepal e a oeste com o Paquistão, o Afeganistão e o Tajiquistão.


Moeda: Renminbi (yuan)

Fuso Horário:
Fuso Horário: UTC +8

Código Telefônico: 
86

Vistos Consulares: Brasileiros necessitam de visto de entrada:

Embaixada do Brasil em Pequim
27, Guanghua Lu - Chaoyang District
Beijing - 100600
Tel: (8610) 6532 2881

Consulado Geral do Brasil em Shanghai
1375 Huai  Zhong Road,
Qi Hua Tower 10F
Shanghai - CHINA
tel.: (8621) 6437 0110

Embaixada da República Popular da China em Brasilia
SES.Av. das Nações.Lote 51.Quadra 813.
Brasília  -  DF - Cep: 70443-900
Telefone:005561-21958200

Consulado Geral da República Popular da China no Rio de Janeiro
Rua Muniz Barreto, Nº 715, Botafogo
Rio de Janeiro, RJ - CEP: 22251-090
Tel: (005521) 3237 6600 / 3237 6614

Consulado-Geral da Republica Popula da China em São Paulo 
Rua Estados Unidos, 1071, Jardim América,
São Paulo - SP - CEP:01427-001 
Telefones  (011)3082-9877/3891-1282  

Pequim
O viajante que visitar Pequim pós olimpíada poderá desfrutar de uma cidade de grande tradição histórica e cultural após a impressionante reforma urbana. Um grande número de monumentos testemunha uma rica história que remonta para o ano de 1215. A Cidade Proibida: um magnífico conjunto de palácios, a altura da dignidade e do poder do Imperador. Por seis séculos os imperadores chineses dificilmente se aventuraram fora deste complexo fascinante no qual governaram o país. O passeio começa na Praça de Tiannamen, a maior praça pública do mundo, onde se cruza a Porta da Paz Celestial, que dá nome a praça. O Templo do Céu, este centro de cerimônias imperiais é, para muitos, o monumento mais importante do desenho Ming. Simboliza a união entre a Terra, representada por formas quadradas e o Céu, representado por círculos.

O Palácio de Verão ocupa um lugar privilegiado, no meio de um delicioso parque, dominado por um grande lago rodeado de salgueiros. Os Hutongs: para aproximar-se do coração de Pequim é imprescindível passear, a pé ou de rickshaw, pelas antigas ruas estreitas formadas por grandes mansões senhoriais que, ao longo do tempo, foram divididas e subdivididas até converterem-se em labirintos de pequenas e humildes moradias, atrás de muros altos e pesadas portas de madeiras. Os mais bem conservados Hutong encontram-se ao redor das Torres do Tambor e do Sino, ao norte do parque de Beihai e ao redor dos lagos de Houhai. A Grande Muralha data de 221 a.C. quando o Imperador Qin conseguiu reunificar os sete estados que deram lugar ao Império. Utilizou as muralhas defensivas dos seus inimigos e adicionou seções de interesses estratégicos; mas adiante, durante a dinastia Ming, a muralha foi alargada e reforçada para evitar os ataques das minorias vizinhas.

Um dos atrativos da capital chinesa é a gastronomia. Pequim é um lugar ideal para provar a imaginativa e refinada cozinha Imperial. O Pato Pekinés, o Pato Laqueado, é um expoente máximo desta cozinha. Os restaurantes mais sofisticados preparam um banquete até 80 pratos que aproveitam todas as partes do pato.

Pingyao
Esta pequena cidade monumental rodeada por uma muralha da época da dinastia Ming, foi um importante enclave comercial e a sede financeira do Império durante a dinastia Qing. Perfeitamente conservado em sua melhor época; é também famosa por ter sido o cenário onde gravou o filme Lanternas Vermelhas de Zhang Yimou.


Luoyang
O maior atrativo desta cidade industrial é sua proximidade com as grutas Longmen, ainda durante um passeio por sua parte antiga poderemos observar antigos edifícios e ruínas que nos lembram que foi a capital do Império chinês durante 13 dinastias. As grutas Longmen, a 16 km de Luoyang, abrigam um magnífico tesouro de mais de 100.000 imagens e estátuas de Buda. Começaram a ser construídas no ano de 494 e foram completadas durante os 200 anos seguintes.

Kaifeng
Esta cidade que foi uma das mais povoadas do mundo no século X, ainda conserva seu encanto apesar de ter sofrido várias destruições, devido às freqüentes inundações. Passeando por suas ruas vamos ver o Pagode de Ferro de 1049, o Templo Xiangguo (de 555) que é um dos templos budistas mais famosos da China e o Pavilhão do Dragão no Parque Longting.

Zhegzhou
Esta antiguíssima capital chinesa é hoje em dia uma moderna cidade com grandes avenidas, próxima ao Templo de Shaolin e das ruínas da Dinastia Shang, um dos exemplos de arquitetura mais antigas do mundo.


Xi’an
Falar da cidade de Xi’an é falar dos magníficos Guerreiros de Terracota, o exército enterrado que guardava a tumba do imperador Qin Shi Huang (221 a 207 a.C.). No entanto, essa próspera cidade, com sua interessante história de capital imperial, tem muito mais a oferecer os visitantes: sua magnífica muralha, monumentos e museus e uma notável influência mulçumana que lhe dá uma personalidade própria. Na realidade o famoso exército de Terracota se encontra a 28 km dessa cidade, mas as estradas são excelentes. Os 6.000 guerreiros, cavalos e tanques de guerra desse exército fantasma estão alinhados em ordem de batalhas e parecem avançar em cima dos visitantes: primeiro situam-se os arqueiros, seguidos dos soldados a pé, protegidos por armaduras e lanças, enquanto os tanques estão na retaguarda. É uma maravilha completar a individualidade dos rostos, todos com traços distintos, penteados diferentes e grande quantidade de detalhes nas suas vestimentas. Dentro da cidade se destaca a Grande Mesquita, ainda um centro ativo de culto, e as estreitas ruas do bairro mulçumano. Merecem ser vistas também a Muralha desta cidade, a Torre dos Sinos, a Torre do Tambor, O Pagode do Grande Ganso e o Pagode do Pequeno Ganso.
O Museu Histórico de Shaanxi esta entre os melhores da China, sobretudo por sua grande coleção de recipientes de bronze e figuras de cerâmicas, como os camelos, cavalos ou elegantes damas da corte.


Nanjing
Esta encantadora e moderna cidade tem sido testemunha de uma agitada e interessante história, e hoje em dia é um enclave de grandes interesses econômicos e turísticos. Entre suas maiores atrações destacam-se as Montanhas Púrpura, o Mausoléu de Sun Yatsen, a Tumba de Ming Xiaoling e o Jardim Xuyuan.

Suzhou
Esta cidade é famosa por três coisas: seus canais, a produção de seda e, sobretudo seus jardins clássicos. Tratam-se de composições muito bem cuidadas que buscam sempre a harmonia entre seus elementos, como a água, as rosas e as árvores.

Hoje em dia, os canais da cidade estão sendo transitados por barcas turísticas que oferecem excursões de uma hora. A importância da seda é refletida no interessante Museu da Seda.


Shanghai
Capital chinesa dos negócios e do consumo é a cidade mais moderna do país. Ainda que conte poucos monumentos, o caráter internacional desta cidade junto à atividade frenética que se vive em suas ruas, lojas ou clubes noturnos, fascina seus visitantes.
Uma visita a Shangai geralmente começa com um passeio por Bund, a rua onde se encontram as principais empresas, bancos e armazéns ocidentais durante a época colonial, para admirar a arquitetura estilo anos 20.
Pudong, este bairro encontra-se do outro lado do rio Huangpu, onde nossa vista se choca com os moderníssimos arranha-céus e torres deste distrito de caráter comercial. Destaca-se a bola vermelha e a ponta afiada da Torre Perola do Oriente, o edifício mais emblemático de Shanghai.

A antiga Concessão Francesa, um bairro com muitas casas de estilo modernista, restauradas. O Museu de Shanghai se encontra em um edifício moderno com forma de recipiente da dinastia Tang, abriga uma grande coleção de objetos artísticos que abrangem todas as facetas da cultura chinesa.

Leshan
Leshan, nesta agradável cidade a duas horas e meia de Chengdu, se encontra o gigantesco Dafo, a maior escultura de Buda do mundo, esculpida na falésia do rio Min. Os visitantes podem passar diante do Buda em lanchas rápidas, subir uma estreita escada lateral e contemplar sua enorme cabeça de cima.


viagens-china-pacotes-china
viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-pequim-beijing viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china viagens-china-pacotes-china

Fotos: Angela Güzey


Hangzhou
É um dos destinos mais importantes do turismo interno da China. Sua fama se deve ao Lago Oeste, o Xi Hui, cujas águas e margem são uma recriação da tradicional paisagem chinesa, com belas visões de pequenos barquinhos pesqueiros, pavilhões e pagodes. A beleza do lago ficou marcada na poesia, literatura e pintura chinesa. Pode-se passar um dia agradável, navegando pelo lago, ou passeando por suas ilhas e jardins.
Vale apena provar da especialidade do local, xihu ruyu, um peixe do lago, fervido no vinagre doce.

Wuzhen
Visitar esta pequena cidade cujas origens remotam a dinastia Tang é como retroceder o tempo. Toda a cidade, com seus canais, pontes, ruas estreitas e casarões de comerciantes foram restaurados tal como seriam durante a dinastia Qing. Os turistas podem assistir a demonstrações de ofícios antigos e comprar seus produtos, observar a produção de tecidos e sua posterior tintura para convertê-las em telas de batik e degustar a comida e doces típicos.


Huangshan
A Montanha Amarela, uma das paisagens mais características da China, com inesquecíveis enclaves em que se pode desfrutar da paz e da paisagem maravilhosa. Pode ser acessada por meio de duas rotas a pé ou de teleférico.


Tunxi
Essa cidade de grande importância comercial e histórica é hoje em dia a porta de acesso a Montanha Amarela, tem uma parte antiga atração inegável.

Yichang
Essa cidade é considerada tradicionalmente o eixo chinês. Sua proximidade com a Represa das Três Gargantas torna um lugar interessante parar para os visitantes da China e ponto de partida dos cruzeiros pelo Yangtse.


Chongqing
Essa centrica cidade chinesa foi designada municipalmente em 1997, e começou a depender diretamente do governo central. A área é rica em matérias primas. Seu clima pode chegar ao extremo no verão.


Guilin
É a capital de Guangxi e o principal destino no turístico do sul da China. Um cruzeiro pelo rio Li Paraíso nos permitirá desfrutar das estranhas formas dos picos e rochas cálcicas que as circundam, com suas colinas e campos verdes, pontilhados de aldeias tranqüilas.


Longshen
Esta população, esta situada a 95 km de Guilin, é conhecido pelos os campos de arroz da Espinha do Dragão, uma paisagem que varia surpreendentemente com as estações.


Nanning
Uma cidade marcada historicamente por estar na fronteira do Vietnam tem maravilhosas paisagens e atrações como o Museu de Guanxi com uma grande coleção de tambores de bronze.


Huashan
Próxima a Nanning, nesta área paisagística do rio Zuo teremos a possibilidade de contemplar um antigo mural de mais de 2.000 anos e visitar a reserva natural de Lungrui.

Detian
Na fronteira do Vietnam se encontram as impressionantes cataratas de Detian, de 40 metros de altura, porém um grande desnível, produzindo um grande efeito nos visitantes.


Hong Kong
Choca o contraste entre o moderníssimo centro comercial e os bairros residenciais chineses, aglomerados de gente; surpreendem a presença de tantos espaços verdes e naturais em uma paisagem urbana tão densa. O caráter único da cidade é fruto de seus quase 150 anos como colônia britânica, que chegaram ao fim em 30 de junho de 1997. Durante estes anos, a cidade se transformou num poderoso centro econômico. A ilha Hong Kong é o coração da municipalidade. Nas regiões Central e Wan Chai se encontram as principais áreas financeiras e comerciais, com alguns arranha-céus mais altos da Ásia. Subir ao Pico Victoria no bonde do pico é um dos destaques da visita a Hong Kong. No lado sul está a cidade de Aberdeen, cujo porto é famoso por seus sampans e juncos, tradicionais barcos de pesca chinês. Em Kowllon, a região de Tsim Sha Tsui é o centro turístico. Os distritos de Yau Ma Tei e Mong Kok têm um sabor autenticamente chinês. Há interessantes e movimentados mercados como mercado de jade, de flores e de pássaros, e o famoso mercado noturno da Rua Temple. Nos Novos Territórios vale apena explorar seus parques e espaços naturais, suas praias, templos e museus.


Urimqi
Uma das maiores cidades do interior da China, na remota província de Xinjiang. Foi recentemente desenvolvida graças ao apoio do governo, por sua riqueza em petróleo. Teremos oportunidade de saborear a gastronomia da região.


Turpan
Este oásis em pleno deserto tem sido historicamente escala da rota da seda e é hoje uma cidade pacífica para visitar seu ambiente interessante.


Montanha do Céu
Seus altos picos de rochas graníticas nos oferecem uma visão espetacular em dias ensolarados e um maravilhoso pôr do sol em Beihai.


Dunhuang
Uma frondosa cidade em meio de um deserto de dunas, cuja principal atração é as Grutas Budistas de Mogao, o maior tesouro de arte budista do mundo: mais de 600 grutas, a 10 comprimentos de 1.700m. Nas paredes de um cânion no deserto de Gobi.


Shangri-la
Também chamado Zhongdian, sua parte antiga de casas rústicas, a proximidade do esplêndido Monastério de Ganden Sumtseling e a beleza natural dos arredores convertem na em um paraíso. Além de uma visita ao Monastério, podem ser feitas excursões aos lagos Shuodu Hai e Bita Hai e aos brancos terraços de pedra calcária, cobertas de água azul-turquesa de Baishui Tai. Este pequeno povoado tibetano é provavelmente a autêntica Shangri-La, que inspirou James Hilton na sua famosa obra “Horizonte Perdido” (1933).


Lijiang
Esse povo ancestral preserva intacta toda sua parte antiga, cheias de belas casas de pedra, becos tortuosos, canais estreitos e limpos, pontes e salgueiros. Rodeadas das altas montanhas, como os impressionantes picos da serra Yulong Xué Shan, o Dragão de Jade, alguns dos quais são acessíveis por teleférico. Merece uma visita o povo de Baisha, lar do célebre herbário doutor Ho. A Garganta do Salto de Tigre é conhecida por ser o mais profundo cânion do mundo; as águas do rio Yangtze fazem seu caminho entre as paredes verticais da cordilheira da Montanha do Dragão de Jade e a Montanha Jaba (ambas com mais de 5.000 metros de altura).


Dali
A popularidade dessa pequena cidade da etnia Bai, situada junto ao lago Er Hai, ao pé das montanhas de Cang Shan, se deve a arquitetura tradicional de sua reduzida parte antiga, onde abunda as tendas turísticas, restaurantes e bares de todo tipo; a beleza da suas paisagens e muitas possibilidades de realizar excursões atrai cada ano mais gente. Entre as excursões desta a subida ao Pico Zhong He, as mansões Bai do povo de Xizhou, e os movimentados e coloridos mercados de Wase (todos os sábados) e do mais famoso Shaping (às segundas-feiras).


Chengdu
É uma cidade moderna com poucos monumentos, porém muitos espaços verdes e parques para sentar e desfrutar do tranqüilo ambiente dessa cidade. O templo budista de Wenshu Yuan e o taoísta de Qingyang Gong merecem uma visita para admirar sua arquitetura, tomar um chá nas aconchegantes casas de chá e desfrutar de uma comida 100% vegetariana, porém cuidado! extraordinariamente picante. O mais atraente para muitos é o Parque dos Pandas, onde os animais símbolo da China vivem em semiliberdade.


Huanglong
Este parque natural esta situado a 150 km ao noroeste da capital de Chengdu. Sua peculiar paisagem formada por terraços de calcita e sua riqueza natural tem sido motivo no qual foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO no ano de 1992.


Jiuzhaigou
Um parque natural situado ao norte de Sichuan que é, junto a Hangzhou e Guilin, um dos lugares mais turísticos do país, que atrai milhares de visitantes. Sua fama se deve a seu lagos e cataratas, cujas águas cristalinas refletem nas montanhas e arvores que lhe rodeiam.


Montanha Emei
É uma das montanhas sagradas do Budismo que atrai peregrinos e turistas pela beleza da sua paisagem e os recolhimentos dos seus templos. Há micro ônibus e um teleférico para ajudar os visitantes chegar ao topo.


 

Termos de Uso do Portal
Este portal é de propriedade da Fui Viagens e Turismo, a qual se exime de qualquer ônus decorrente do mal uso das informações aqui disponíveis. Todo conteúdo - texto, imagens, vídeos, links -  deste portal é de propriedade intelectual privada. Sua divulgação - mesmo que parcial - não está autorizada.

Fui Viagens - Nossa Sra. de Copacabana 1183 Cobertura 2 - CEP 22070-011- Rio de Janeiro - Tel: +55 21 2227 3164 - 2113 9050 - info@fuiviagens.com.br
Horários de funcionamento: De Segunda à Sexta: 09:00 - 18:00 - Sábado e Domingo: Fechado
© 2019 FUI VIAGENS BRASIL - Todos os direitos reservados