INFORME FUI 

CÓRDOBA


É no sul da Espanha, na região da Andaluzia, que estão os mais belos exemplares da presença árabe na Península Ibérica em tempos passados. E muitas dessas preciosidades estão na cidade de Córdoba. Concentradas, exuberantes e vivas.

Ruelas, pátios, as alamedas com suas laranjeiras, os vasos floridos de argila colorida nas paredes caiadas de branco...

Tudo em um jogo de grandiosidade aliada ao detalhe, do velado e surpreendente versus o despudor da beleza óbvia do lugar.

A grande Mesquita está na categoria das obras extraordinárias, com centenas de colunas em uma variedade de arcos e uma catedral “encaixada” em seu interior.

Imagine essa monumental mesquita erguida sobre o que restou de uma igreja visigoda. Estamos falando do ano de 785. Com o passar dos séculos, a mesquita foi se expandindo e modificando. Com a conquista pelos cristãos, começa a construção da catedral.
Mas nada, nenhuma informação parecerá útil quando se entra na Mesquita-Catedral. Visualmente é de uma beleza única, e quanto mais você adentra, mais rodeada pela infinidade de pilastras que se repetem e se ampliam, mais fascinante é esse lugar!

O entorno também é exuberante. O Pátio das Laranjeiras -Patio de Los Naranjos- que antecede a entrada é bonito, refrescante e traz toda a alma andaluza para aquele espaço.

Ladeando a muralha, observe as belíssimas portas do conjunto da Mesquita. São antigas portas cada qual com sua função e cada uma de um encanto particular.

No Bairro Judeu, a Juderia, está a Sinagoga de Córdoba, uma das mais bem preservadas da época medieval em toda Espanha. Ela é pequena, mas muito importante historicamente. A Juderia é um bairro de ruelas estreitas e casario branco que formam parte do centro histórico da cidade. A Sinagoga como um tesouro, está praticamente escondida entre essas ruelas.

Ruelas que também revelam os famosos pátios cordobeses. Pátios decorados com mosaicos, fontes e vasos floridos que recobrem os muros. E flores, muitas flores. Até mesmo há concursos para escolher os mais bonitos pátios (na primeira quinzena de maio).

Contrastando com os espaços estreitos desse ponto de Córdoba, uma linda Ponte Romana do século I corta o Rio Guadalquivir. Dali se tem uma bela vista da cidade a qualquer momento do dia. Em frente está o que restou das muralhas e que atualmente se designa Porta da Ponte (Puerta del Puente), mais um belo monumento.








cordoba
cordoba viagem-cordoba viagem-cordoba viagem-cordoba viagem-cordoba viagem-cordoba viagem-cordoba excursao-cordoba excursao-cordoba excursao-cordoba viagem-cordoba excursao-cordoba excursao-cordoba excursao-cordoba excursao-cordoba excursao-cordoba excursao-cordoba cordoba cordoba cordoba cordoba cordoba cordoba cordoba cordoba cordoba viagem-cordoba viagem-cordoba viagem-cordoba viagem-cordoba viagem-cordoba viagem-cordoba viagem-cordoba viagem-cordoba viagem-cordoba passeio-cordoba passeio-cordoba passeio-cordoba passeio-cordoba passeio-cordoba cordoba passeio-cordoba passeio-cordoba passeio-cordoba passeio-cordoba

Fotos: Angela Güzey
  
Outro passeio essencial em Córdoba é uma visita ao “Alcázar de Los Reyes Cristianos”. Um palácio que já teve muitas funções entre as quais residência dos Reis Católicos Isabel e Fernando.

Os jardins são maravilhosos com espelhos de água em diferentes planos, rodeados de estátuas e muitas arvores e flores. Uma delícia de jardim para descanso e contemplação... e para também fazer planos de retorno à cidade... afinal sempre restará muito por fazer e muito por rever!

Mas se o momento for não de reflexão, mas de alimentação(!), não lhe faltará opções. Essa região, como todo resto da Espanha, comer bem é fácil e diria até mesmo barato pela qualidade do que é oferecido. Há muitos e bons restaurantes. Conheci o “La Flamenka”, um ambiente descontraído e com uma comida típica e saborosa. Fica à beira do rio Guadalquivir, na “Ribeira”, onde estão outros tantos restaurantes, um atrás do outro. Muitas opções mesmo. Leve em conta porém os horários de pico (às 14:00) e os restaurantes que atendem exclusivamente por reserva.

Nessa cidade onde o passado revive na história de seus monumentos e no saber de seus ilustres conterrâneos -Averróes, Sêneca, Maimonides... -, o meio mais comum de se chegar é de AVE, os trens de alta velocidade que cortam todo o país.

Mais ou menos duas horas de viagem separam Madri de Córdoba, dependendo do dia e da hora de embarque escolhidas.

Nada mais espanhol do que essa união da modernidade de um meio de locomoção a um destino que remonta há séculos de existência e que é Patrimônio da Humanidade.

ANGELA  GÜZEY - é psicóloga por vocação, e viajante e fotógrafa por paixão -

Termos de Uso do Portal
Este portal é de propriedade da Fui Viagens e Turismo, a qual se exime de qualquer ônus decorrente do mal uso das informações aqui disponíveis. Todo conteúdo - texto, imagens, vídeos, links -  deste portal é de propriedade intelectual privada. Sua divulgação - mesmo que parcial - não está autorizada.

Fui Viagens - Nossa Sra. de Copacabana 1183 Cobertura 2 - CEP 22070-011- Rio de Janeiro - Tel: +55 21 2227 3164 - 2113 9050 - info@fuiviagens.com.br
Horários de funcionamento: De Segunda à Sexta: 09:00 - 18:00 - Sábado e Domingo: Fechado
© 2018 FUI VIAGENS BRASIL - Todos os direitos reservados