INFORME FUI

 

LISBOA

 

Lisboa foi e será o primeiro destino europeu de muitos de nós. Para outros, o destino de sempre.

É adorável estar em um lugar onde temos tanto o que experimentar, sentir, aprender, ver, saborear, etc.

Sentir-se acolhido em suas ruelas, descobrir recantos depois de curvas, do ultimo degrau das escadarias... quanto prazer! Ver monumentos históricos, conhecer fantásticos museus, visitar majestosas ou singelas igrejas, debruçar nos miradores a qualquer hora do dia ou da noite, admirar o Tejo...

Só de programas básicos e “obrigatórios”, a lista é imensa.

O conjunto monumental do Mosteiro dos Jerónimos por exemplo. Patrimônio da Humanidade pela UNESCO é um dos mais impressionantes exemplos da arte manuelina, o que também poderá ser visto na Torre de Belém. Já aí estão dois dos “compromissos” com a cidade só na freguesia (bairro) de Belém. Mas nesta zona de Lisboa, há muito mais o que fazer: saborear uns tradicionais pastéis de nata na Casa dos Pastéis de Nata, claro, é um clássico. Ver a bela coleção de carruagens no Museu dos Coches é outro. Visitar o Centro Cultural de Belém também. Mais recentemente a ribeira do Rio Tejo está com um recorte diferente: é o arrojado MAAT, o Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia que veja só, já foi premiado pela excelência do projeto.

Ou seja, é para se passar o dia (ou dias!) se dedicando a essa área e ainda contando com uma grande e variada oferta de restaurantes espalhados no entorno. Você pode chegar à Belém de eléctrico nº15, ou mesmo de trem (direção Cascais), saindo da estação de trens do Cais do Sodré.

E por falar em Cais do Sodré, é por lá que está uma forma bem atual de se comer bem com muita variedade, no renovado Mercado da Ribeira. Um conceito moderno de aproveitamento das grandes superfícies de mercados antigos, com espaços onde convivem restaurantes, bares, cafés, etc. A animação se dá pela qualidade do que é oferecido, em um ambiente bonito e bem desenhado. Vale a pena.

No meio do caminho entre Belém e Cais do Sodré, está outro acerto que é visitar o Museu Nacional de Arte Antiga. Abriga peças interessantes e um acervo de pinturas extraordinário, além de estar em um palácio e contar com um belo jardim com vistas ao Rio Tejo. Vale dizer que hoje em dia todo o passeio que margeia o Tejo está concebido para se caminhar com total tranqüilidade. Essa cidade só fica melhor!

A região moderna do Parque das Nações é outro programa que não pode faltar. Sugiro que chegue de metro pela linha vermelha que desemboca na arrojada estação Oriente, projeto do renomado Santiago Calatrava.

Logo em frente está o Centro Comercial Vasco da Gama. Resista. Deixe para o final, na volta.

Siga em frente pelo maravilhoso Parque das Nações, um imenso espaço com belas áreas verdes, esculturas, diversos restaurantes e um dos maiores oceanários da Europa. Tente obter um mapa do lugar para que você visualize a área como um todo e se localize melhor.

Na volta aproveite o centro comercial, onde entre tantas coisas conta com um providencial supermercado.

Numa das que considero mais lindas praças do mundo, a Praça do Comércio, ganhou em 2013 um mirante. A entrada (paga) é pela Rua Augusta, rua localizada exatamente diante do grande pórtico central.

A vista lá de cima é panorâmica, abrangendo um ângulo de 360º. Pelo elevador é possível chegar até certo ponto, depois é preciso subir alguns lances de uma escada em caracol para se chegar ao topo. Dali a luminosidade de Lisboa desvela suas colinas e o Tejo numa paisagem idílica.

Se decidir subir para o Bairro Alto, ao menos uma vez o faça pelo elevador de Santa Justa. É pago? É. É muito turístico? Também. Mas é um charme...

Lá em cima, dedique um tempo com o panorama a sua frente. Depois não deixe de visitar a Igreja do Carmo.







viagens-lisboa-estadias-e-pacotes-portugal
viagens-lisboa-estadias-e-pacotes-portugal maat excursão-lisboa lisboa excursão-lisboa lisboa lisboa excursão-lisboa lisboa excursão-lisboa lisboa passeios-lisboa-excursões-porto excursão-lisboa excursão-lisboa passeios-lisboa-excursões-porto lisboa excursão-lisboa excursão-lisboa passeios-lisboa-excursões-porto excursão-lisboa passeio-lisboa passeio-lisboa passeio-lisboa passeio-lisboa passeio-lisboa passeio-lisboa passeio-lisboa passeio-lisboa lisboa lisboa lisboa lisboa lisboa lisboa viagens-lisboa-estadias-e-pacotes-portugal viagens-lisboa-estadias-e-pacotes-portugal viagens-lisboa-estadias-e-pacotes-portugal viagens-lisboa-estadias-e-pacotes-portugal viagens-lisboa-estadias-e-pacotes-portugal viagens-lisboa-estadias-e-pacotes-portugal viagens-lisboa-estadias-e-pacotes-portugal viagens-lisboa-estadias-e-pacotes-portugal viagens-lisboa-estadias-e-pacotes-portugal viagens-lisboa-estadias-e-pacotes-portugal viagens-lisboa-estadias-e-pacotes-portugal viagens-lisboa-estadias-e-pacotes-portugal-expo lisboa viagens-lisboa-estadias-e-pacotes-portugal

Fotos: Angela Güzey

  

É emocionante ver uma igreja que se mantém tal qual, desde o grande terremoto que atingiu Lisboa em 1755. Sem cobertura no vão da sua nave central, a céu aberto, é belíssima. Há no local, um museu arqueológico imprescindível de ser visto.

Ainda no Alto, caminhe em direção ao mirante (ou miradouro, como se diz na terrinha) São Pedro de Alcântara. Que vista! Observe o painel de azulejos que reproduz exatamente o que você está vendo a sua frente.

Suba mais um pouco agora em direção à Praça Príncipe Real. No caminho, mil lojas. Se seu interesse é comprar azulejos, há uma loja nesse trajeto muito sortida. Bem, chegando à praça que tem um enorme cipreste que sombreia boa parte dela, finalmente, descanse. Um pouco, pois em frente no nº26, há a “Embaixada”. 

Trata-se de um mix de restaurante, lojas descoladas, exposições e apresentações de artistas diversos. Está em um palácio do século XIX, o que por si só, já é uma atração.

Do lado oposto da cidade, o bairro de Alfama. Um emaranhado de ruazinhas cheias de vida, absolutamente encantadoras. Lá no alto, o Castelo de São Jorge. Vá primeiro até lá, e venha caminhando até a baixa. A visita do Castelo, uma fortaleza na verdade, atualmente é paga. Os recursos estão sendo usados para a recuperação de alguns sítios arqueológicos do lugar, o que é possível de se ver e desfrutar. O panorama que se descortina do castelo é formidável.

Descendo, à direita da saída central, há um minúsculo restaurante chamado “Claras em Castelo” de um casal simpático, ele (uma figura...) francês, ela portuguesa. Comida saborosa.

Voltando a parte plana de Lisboa, o Museu Nacional do Azulejo é outro lugar que deve estar no seu roteiro. Uma coleção preciosa em um lugar que no passado foi convento. A igreja anexa, a Madre Deus, é belíssima. O restaurante do lugar dá para um pátio com ares bem simpáticos, simples e acolhedor. Aconselho a ir e voltar de ônibus.

Falando de museus, um dos meus preferidos é o Gulbenkian. Reunião de objetos de um homem apaixonado por arte, a fundação que leva seu nome é um lugar aprazível, recheado de peças sensacionais. De quebra, um café aberto ao jardim que encerra bem qualquer visita. Atenção as jóias de Lalique no final da exposição principal.

E estando no berço do fado, ir a uma casa de fados é “o programa”. Existem muitas delas espalhadas por todas as regiões de Lisboa. Eu conheci “O Faia”, que fica no Bairro Alto. Ao contrário de alguns outros lugares, aqui o espaço é bastante confortável. O ambiente ganha uma atmosfera intimista aos primeiros acordes da guitarra. A luz diminui e o vozeirão dos cantores domina o espaço e sua alma também...

Você pode optar por jantar ou não. Mas saiba que a comida é excelente, assim que então a noite fica mais completa com seus “sentidos” estimulados!

Lisboa continuará a ser além do começo histórico, o destino de volta para sempre na vida de muitos.

ANGELA  GÜZEY - é psicóloga por vocação, e viajante e fotógrafa por paixão -

Termos de Uso do Portal
Este portal é de propriedade da Fui Viagens e Turismo, a qual se exime de qualquer ônus decorrente do mal uso das informações aqui disponíveis. Todo conteúdo - texto, imagens, vídeos, links -  deste portal é de propriedade intelectual privada. Sua divulgação - mesmo que parcial - não está autorizada.

Fui Viagens - Nossa Sra. de Copacabana 1183 Cobertura 2 - CEP 22070-011- Rio de Janeiro - Tel: +55 21 2227 3164 - 2113 9050 - info@fuiviagens.com.br
Horários de funcionamento: De Segunda à Sexta: 09:00 - 18:00 - Sábado e Domingo: Fechado
© 2018 FUI VIAGENS BRASIL - Todos os direitos reservados